Central Anitta » ENTREVISTA – Anitta fala sobre sua carreira, inspirações e seus projetos futuros
19
nov
14
Leia a entrevista completa que Anitta concedeu para revista Estação Aeroporto:

EA: Imaginava que a garota de Honório Gurgel conquistaria o Brasil?
Anitta: Isso sempre foi um sonho que passava pela minha cabeça desde pequena. Eu queria ser artista de qualquer jeito e de alguma forma tinha um sentimento dentro de mim que isso aconteceria uma hora. Mas quando acontece de fato é uma grande surpresa e uma sensação muito especial.
EA: Qual a diferença entre “Anitta” e “Larissa”?
Anitta: Não são muitas. Anitta é uma parte de mim potencializada. Eu tenho uma personalidade forte e muito complexa. Às vezes sou muito séria, as vezes muito brincalhona, as vezes muito confiante, as vezes insegura, as vezes muito sentimental, as vezes mais fria. Costumo dizer pra quem me conhece que sou “8 ou 80” e mudo de “status” bruscamente e com facilidade. E trago todas as partes boas pro meu “personagem”. Mas a sinceridade é uma parte que não consigo controlar nunca. Gosto de ser autêntica em tudo que faço.
EA: Como foi parar na Furacão 2000?
Anitta: Fui descoberta com vídeos na internet por um produtor chamado “Batutinha”, que trabalhava lá.
EA: Quais são suas influências musicais?
Anitta: Eu escuto absolutamente tudo. Sou totalmente contra o preconceito musical, pois acredito que quem gosta de verdade de música deve saber apreciar e entender que existem músicas boas e ruins em todos os ritmos e estilos. Cresci ouvindo Mariah Carey, Marisa Monte, Ivete, Rihanna, Destiny’s Child, Luis Miguel, Natiruts e por aí vai. Gosto de trazer essa mistura pro meu trabalho. Hoje continuo ouvindo de tudo e acompanho as novidades. Não me limito quanto a gosto musical. Adoro Katy Perry, John Mayer, Arlindo Cruz, Barry White, Justin Bieber, Corinne Bailey Era e muita música black.
EA: Você declarou ser fã de Rihanna e Mariah Carey. Quais são os álbuns delas que você mais ouve?
Anitta: Da Mariah Carey,meu preferido se chama Charmbracelet, embora eu tenha todos sem exceção e seja difícil escolher só um. Da Rihanna, meu preferido é Unapologetic. Tenho um álbum preferido de John Mayer do qual nunca enjoo e ouço sempre, se chama Continuum. E cada dia gosto mais dos álbuns, da musicalidade e da personalidade artística da Katy Perry.
EA: Embora tenha provado que é uma interprete eclética, alguns veículos insistem em rotulas seu trabalho como funk. Isso a incomoda?
Anitta: Não me incomoda, porque entendo que demora para as pessoas aceitarem e formarem novas opiniões sobre coisas desse tipo. É um trabalho de formiguinha, dia a dia mostrar conteúdo e qualidade profissional e intelectual da minha parte suficientes para que todos consigam me enxergar de forma eclética e completa. Isso é questão de tempo. Eu continuo gostando e cantando também o funk como sempre, mas não me limito a fazer somente isso. Sei que demora pra mostrar uma quantidade tão grande de conteúdos diferentes para um publico que envolve tantas faixas etárias quanto o meu.
EA: Sua agenda é absurdamente cheia de compromissos. Consegue reservar um tempo pra você?
Anitta: Sim. Eu administro minha carreira e consequentemente meu tempo. Hoje, tomando conta das coisas, consigo reservar tempo pra tudo, inclusive pra mim. É claro que não é o mesmo tempo de uma pessoa que segue uma rotina fixa. Mas não dá pra ter tudo na vida, amo meu trabalho e sempre soube o quanto ele exigiria de mim. Tudo depende da prioridade de cada um.
EA: Rola uma identificação forte do seu trabalho com o publico infantil. No mês passado, você apresentou no Rio de Janeiro o “Show das Poderosinhas”. Pensa em dar continuidade a esse projeto?
Anitta: Sim. Antes esse projeto se resumia apenas ao Rio de Janeiro. Agora em minha nova equipe, estamos estendendo esse projeto pra outros estados também. O show é incrível, muitas famílias e crianças se divertem juntas.
EA: Por falar em projetos, outro que super lota é o “Chá da Alice”, voltado ao publico gay. Como surgiu a história do “Chá”?
Anitta: Foi um convite de Pedro e Pablo, criadores de festa e amigos muito queridos. Eles foram os primeiros a me mostrar que era possível fazer um show mega estruturado que eu sempre tive o sonho de fazer. Brincando com trocas de cenários, roupas e balé gigantesco. Continuamos em parceria e agora rodamos outros estados com a festa. O público gay é incrível e, assim como no show das poderosinhas, faço um repertório especial pra eles.
EA: Desde o lançamento de sua carreira, você tornou-se ícone de moda. Qual sua ligação com o universo fashion? Considera-se uma “fashion victim”?
Anitta: Eu fico muito ligada nas marcas e novas tendências. Mas não faço disso uma regra de vida. Não sou “vítima” de nada. Uso o que gosto e o que me faz sentir bem. Não sigo um único estilo, hora estou mais despojada, hora mais princesa, hora mais poderosa, hora mais gramourosa.  Escolho meu “look” de acordo com meu “status” e com o que quero passar na ocasião. Independente de ser mais luxuoso ou mais largado. O que importa é vestir o que te faz sentir bem, assim nunca vai se importar se um outro não gostar da sua escolha.
EA: Você é conhecida por sua sinceridade, a “Anitta Sincera” já trouxe problemas?
Anitta: Sempre traz. Ainda assim prefiro continuar falando o que penso. Isso faz de mim quem eu sou. Ódio e amor andam lado a lado com pessoas assim, que costumam falar o que pensam. Pois as opiniões das pessoas divergem e nem sempre todos vão concordar com você. Acho que não saberia falar ou fazer coisas contrárias ao que penso só para agradar X ou Y. Acredito que as pessoas devem respeitar opiniões diferentes, da mesma forma que deve haver respeito também da parte de quem opina. A diferença é que hoje eu aprendi a ser tão sincera quanto era antes, mas de uma forma que eu não seja mal interpretada ou que descontextualizem o que eu digo, como costumava ser.
EA: Soube há pouco sobre um filme com o Renato Aragão. Como rolou o convite?
Anitta: Participei de um lindo especial de fim de ano voltado para o publico infantil na TV Globo com o  querido Renato Aragão. Foi um convite do diretor João Daniel, por quem tenho um carinho muito grande, que me acompanhou quando cantei com o rei Roberto Carlos. O elenco é incrível e a história também. Sempre assisti a tudo que Renato fez desde pequena, participar com ele de um desses trabalhos foi muito emocionante. Participei não só atuando, mas também compus uma música especialmente para o filme.
EA: O cinema está nos seus planos?
Anitta: Eu fiz aulas de interpretação por muito tempo e sempre que surge um convite onde eu possa botar isso em prática fico muito feliz e me dedico muito pra dar o meu melhor.
EA: Você criou a Rodamoinho para gerenciar sua carreia. Pensa em trabalhar outros artistas em sua produtora?
Anitta: No futuro, sim. Por enquanto estou muito focada em fortalecer e concretizar minha marca e meu trabalho. Assim que eu considerar que já tenho estrutura e tempo suficientes pra dar conta de outros artistas, vou fazer. Isso é uma ideia já estabelecida por mim e pela equipe atual que escalei para a minha empresa. Estamos nos preparando pra isso no futuro, mas sabemos que isso só acontecerá no momento certo e com muita qualidade. A pressa é inimiga da perfeição.
EA: Você é fluente em inglês e suas músicas tocam à exaustão em vários países. Pensa em dar atenção a esse público, existe algum projeto internacional para Anitta?
Anitta: Existe e já comecei os primeiros passos. Mas tenho consciência de que, embora minha música toque muito em muitos países, isso é um recomeço e tem muito trabalho a ser feito. Além de inglês, agora também falo espanhol e me dedico pra ter qualidade no que for apresentar, mas tudo isso sem deixar de lado minha carreira e meus fãs aqui do Brasil. Foram eles que me fizeram ser notada lá fora e conseguir abrir essa porta. Não abandonaria meu país que conquistei aqui pra isso.
EA: Você faz parte do casting da Warner Music, vocês lançaram dois álbuns e um VD ao vivo. Quais são os próximos projetos?
Anitta: Temos um novo projeto pra lançar no ano que vem. Mas acabamos de lançar o DVD, então não temos pressa. Tenho um carinho enorme pela minha gravadora e principalmente pelo presidente Sergio Afonso, que considero demais. Temos clipe pra lançar ainda esse ano.
EA: Fico impressionado com os números ligados a você nas redes sociais. Como administrar isso?
Anitta: Eu fui descoberta na internet. Sou usuária assídua e por isso entendo muito de como utilizar notoriedade nela. No início eu cuidava de tudo. Tinha mais de 40 mil seguidores nas redes sem nem mesmo lançar a música “Meiga e Abusada”. Hoje tenho uma equipe pra isso, mas ainda assim sou eu quem faço posts no instagram e interajo com fãs no Twitter e Facebook. Estou sempre olhando e direcionando de que forma quero que sejam cuidadas minhas redes sociais.
EA: O que te faz perder o sono?
Anitta: Nada (risos). Eu durmo muito pouco, então sempre que posso dormir não tenho dificuldade alguma. Não deixo problemas me afetarem a ponto de não dormir. Mas já deixei de dormir inúmeras vezes para trabalhar.
EA: Onde surgiu o bordão “Não faz a íntima”?
Anitta: Eu sempre invento uma “historinha” nova pra falar. Hoje também tem um bordão “lyyynda”, que agora onde eu vou tem alguém falando “lynda” repetidamente pra mim por conta de um vídeo que fiz brincando com a expressão. O “não faz a íntima” veio assim que minha carreura tomou grande notoriedade. Muitas pessoas que nunca tinha visto na vida vinham falar comigo como se fossem minhas amigas, ou pessoas da minha família, me chamavam de Larissa, perguntavam da minha vida. Primeiro pensei que estava louca ou com amnésia de não lembrar de onde tinham vindo essas pessoas me chamando de Larissa como se me conhecessem como tal. Depois levei na brincadeira, entravam na viagem delas e depois falava: “amor, não faz a íntima”;.
EA: Qual o ritmo perfeito pra você?
Anitta: A mistura. O Brasil é o resultado de uma grande mistura de povos, e pra mim a perfeição acontece quanto tenho um pouquinho de cada uma dessas coisas.mente aberta e respeito ao próximo é o que há!
EA: Anitta por Anitta?
Anitta: Anitta é uma complexidade de diferentes e opostos sentimentos, gostos, personalidades e dotes. Livre de qualquer rótulo e padrão que se possa esperar das pessoas. É segura o suficiente pra sustentar suas decisão, seu bom caráter e as consequências deles. Mas realista o suficiente pra saber que ninguém é dono da verdade.

fonte: Estação Aeroporto
digitado: Central Anitta
Deixe seu comentário!
Agenda da Anitta
Principais tags
13/05
Expo Palmeira no Complexo Esportivo
Palmeira - PR
20/05
Recinto de Exposições de S. José do Rio Preto
São José do Rio Preto - SP
25/05
Balada Loka no Pavilhões Festa da Uva
Caxias do Sul - RS
26/05
Woods Arena
Porto Alegre - RS
28/05
Show das Poderosinhas no Aud. Araújo Vianna
Porto Alegre - RS
Layout por Print Creative · Central Anitta · Alguns direitos reservados · 2014 ∞ · fãs online